Yes Wedding

O site YW está em manutenção por conta da nova versão e em breve o login estará normalizado. Obrigada pela compreensão

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Pinterest
O Yes Wedding tem o maior prazer em receber suas sugestões, opiniões e comentários. Quanto as dúvidas individuais, conforme formos recebendo, tentaremos transformá-las em pautas de matérias futuras. Obrigada e volte sempre!

Contato

contato@yeswedding.com.br
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Pinterest

Matérias

Tradições: não podem faltar

26/01/2009

  • Rodrigo Sack

Por mais arrojada que seja uma noiva, dificilmente ela abre mão de certas tradições na hora de celebrar o casamento. O vestido, por exemplo. Pode ser curto ou longo, com véu ou sem véu, mas é item indispensável e geralmente o preparativo feito com mais carinho. Com variações de estilo e personalidade, também sempre estão presentes o buquê, o bolo, as alianças, e muitos outros itens que, reunidos, fazem desse ritual o mais duradouro da história, e o mais glamouroso também, claro. Para descobrir o significado e a origem dos símbolos que tanto amamos, o YES WEDDING fez uma pesquisa e conta tudo agora.

O vestido - A tradição em que a noiva se veste de branco começou no século XIX, com a rainha Vitória. As mulheres gostaram da idéia e adotaram o branco e suas variações, como o champanhe, para subir ao altar. Com o passar do tempo, o branco reinou absoluto, por simbolizar a pureza que as noivas deviam ter. Hoje o significado está ultrapassado, mas é raro ver noivas que optem por um vestido de outra cor.

Flor na lapela dos homens - O cravo é a flor que enfeita a lapela dos homens mais importantes da ocasião: noivos, pais e padrinhos. Ele representa o afeto da noiva e geralmente é branco ou vermelho.

Something new, something old, something borrowed, something blue - A noiva deve usar algo novo, para iniciar esta fase da vida, algo antigo, para lembrar das suas origens, algo emprestado, para trazer sorte, e algo azul, que significa fidelidade e pureza no amor.

As alianças - Este costume teve início no Egito antigo. Por lá, os faraós acreditavam que o círculo simbolizava a eternidade, que também deveria existir no casamento. O uso no quarto dedo da mão direita se deve à crença de que uma das veias desse dedo vai direto ao coração.

Nomes na barra do vestido - Tradição ou superstição? Não se sabe ao certo a origem, mas o fato é que muitas mulheres acreditam que ter o nome bordado na barra do vestido da noiva é sinal de casamento próximo. Não custa tentar, certo?

Chuva de arroz - Para os povos hindu e chinês, o arroz é símbolo de frutificação, prosperidade, fertilidade, saúde, riqueza e felicidade. Por isso a "chuva" acontece logo na saída da Igreja, quando começa a vida de casados. Além de todo o significado, é um momento de festa, que todos adoram participar.

Jogar o buquê - Antigamente, os arranjos que as noivas seguravam tinham flores e espinhos, porque as flores atrairiam felicidade, enquanto os espinhos espantariam os maus espíritos. Uma das crenças mais fortes que cercam o casamento, a noiva joga o arranjo para as convidadas casadoiras e quem agarrá-lo é a próxima a trocar alianças.

O bolo dos noivos - Item indispensável em qualquer comemoração de casamento. Não é à toa que as mais simples são chamadas "bolo com champanhe". Conta a lenda que em outros tempos os convidados levavam pedaços de bolo para os casamentos, que eram empilhados até formar uma pirâmide. Até o dia que um padeiro teve a idéia de confeitar os pedaços de bolo juntos, formando um só, com vários andares. E nunca mais deixou de ser destaque nas festas.

Bem-casados - Como o nome já sugere, representa a felicidade e união do casal. Normalmente é feito com pão-de-ló e recheado com sabores variados, como doce-de-leite, baba-de-moça e chocolate. É oferecido como lembrancinha no final da festa.

Lua-de-mel - Conta uma lenda antiga que amigos e parentes desenhavam uma lua coberta de mel na porta da casa dos noivos para atrair sorte e paixão eterna. Também existe a versão de que antigamente os povos se casavam somente quando a lua estava cheia e eram obrigados a beber uma mistura a base de mel, para deixar o relacionamento romântico e o casal sempre unido. O costume foi adaptado e hoje a lua-de-mel é a viagem romântica que marca a nova etapa da vida a dois.

Por Manuella Menezes

Você também
pode gostar de...

Antena Yes

Coleção de Outono H&M...

Se você é noiva, madrinha de...

Antena Yes

Ana Maria Higuchi e...

Ana Maria Higuchi estava na sua...

Viagem a dois

Intercâmbio depois de casados?...

Fazer um intercâmbio pode parecer para...