Yes Wedding

O site YW está em manutenção por conta da nova versão e em breve o login estará normalizado. Obrigada pela compreensão

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Pinterest
O Yes Wedding tem o maior prazer em receber suas sugestões, opiniões e comentários. Quanto as dúvidas individuais, conforme formos recebendo, tentaremos transformá-las em pautas de matérias futuras. Obrigada e volte sempre!

Contato

contato@yeswedding.com.br
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Pinterest

Matérias

Entrevista com Ricardo Almeida

05/10/2016

  • Reprodução/Gabriel Chiarastelli

    Ricardo Almeida sempre elegante

  • Reprodução

    Ao lado de Hebe Camargo, no desfile que comemorou seus 25 anos de carreira no MASP

  • Reprodução

    Rodrigo Santoro desfilando para Ricardo Almeida

  • Reprodução

    A top Gisele Bündchen na passarela da grife

  • Divulgação

    Nova fábrica Ricardo Almeida, em São Paulo.

  • Divulgação

    Quadra que fica no rooftop da nova fábrica

  • Divulgação

    Aqui é onde a mágica acontece!

  • Divulgação

    Ricardo Almeida sobre o casamento: "É uma união com respeito e cumplicidade, se tiver isso, e tiver amor, claro, dura até o fim da vida"

   Quando o assunto é elegância e moda masculina, um dos primeiros nomes que vêm a mente é o de Ricardo Almeida. Há mais de 30 anos no mercado, ele é um dos ícones da alfaiataria nacional, e já vestiu com seus trajes diversas personalidades.

   Atualmente, inaugurou no bairro do Bom Retiro, em São Paulo, sua nova fábrica: um espaço com 7.800 m², três vezes maior que anterior, e que reúne infraestrutura e tecnologia de primeira, além de um amplo espaço de convívio para os funcionários.

   Nessa entrevista exclusiva para o Yes Wedding, Ricardo Almeida fala sobre a paixão por criar, sua trajetória e o que espera desse novo momento.

   Confira!

   Yes Wedding – Fale sobre sua relação com a moda. Por que optou por fazer moda masculina?

   Ricardo Almeida – Na verdade minha relação não é com a moda, é com a criação. O que eu gosto é de criar, seja na moda masculina, feminina, arquitetura, móveis, não importa. Adoro participar de projetos, ter ideias, pensar, minha cabeça não para. O processo de criar é algo natural para mim.

   YW – Qual a principal diferença entre criar para homens e para mulheres?

   RA – A criação para moda feminina é mais dinâmica, tem que ter muitas ideias, porque a mulher tem sede de coisas novas. Já o homem quer qualidade e confiabilidade. Quando ele gosta compras até duas ou três peças iguais, assim quando uma estraga, ele já tem outra igual.

   YW – O que te inspira e influencia seu processo de criação?

   RA – Depende do que eu estou criando. Quando falo em roupa masculina penso sempre na elegância de quem vai usar. Na verdade, eu sempre penso na elegância, não importa o que esteja criando. E veja bem, quando falo em elegância não falo em nada caro, porque não precisa custar caro para ser elegante. Minha fábrica nova, por exemplo, tem móveis diferenciados, tudo seguindo uma levada de fábrica mesmo. Mas é tão chique e elegante quanto as lojas na Bela Cintra. Porque pra ser elegante não precisa ser caro, precisa ser chique.

   YW – É valido inovar na criação de um traje tradicional como um terno? Se sim, como fazer isso e manter a elegância?

   RA – Existem muitas maneiras de se inovar no traje, com forros coloridos que não atacam o visual, mas aparecem quando o homem tira o paletó. Com padronagens mais ousadas. Hoje temos vários recursos que permitem inovar sem deixar de lado a elegância do traje tradicional.

   YW – Do início da sua carreira até hoje, quais foram as principais mudanças na maneira como os homens veem e consomem moda?

   RA – Vários preconceitos caíram. Hoje o homem tem liberdade para ser vaidoso, estar bem vestido, cuidar da aparência. Antes havia tabus que impediam o homem de se cuidar, sair pra comprar uma roupa. Essa mudança abriu o leque de possibilidade para o homem e para quem cria moda para esse homem.

   YW – Qual a passagem da sua carreira de que mais se orgulha?

   RA – No momento posso dizer que é essa fábrica nova. Mas tive muitos outros antes disso. A carreira se constrói com um dia após o outro. Me lembro de quando cheguei na SPFW, era o patinho feio dos desfiles. Mas quando sai estava no topo, com um dos desfiles mais disputados. Não queriam que eu entrasse. Cheguei pela porta dos fundos e sai pela porta da frente, porque eu quis parar. Foi um momento em que dei a volta por cima. E fiz desfiles maravilhosos lá, como o último, que foi um bosque com um coral. Teve também o dos mascarados, com a Gisele Bündchen, o Rodrigo Santoro. Teve também o desfile que fizemos no MASP, que foi um momento único.

   YW – Sobre a nova fábrica... Quais são as expectativas para esse novo momento?

   RA – Estamos em um momento muito importante, em que queremos mostrar que a união de todos é o que faz a diferença. Construímos aqui, dentro da fábrica, uma área de lazer imensa, temos aulas de danças, quadra e salão de jogos, estamos perto da Pinacoteca, tudo nesse novo espaço em São Paulo. Isso ajuda a melhorar a qualidade do produto, porque pessoas motivadas trabalham com mais vontade, e fazem tudo melhor. Hoje os funcionários entram e não querem ir embora, é um espaço em que eles se sentem bem em trabalhar. É um passo forte para que o empresariado olhe de um jeito diferente e entenda que todos podem ganhar mais quando caminham juntos.

   YW – Como definiria o consumidor Ricardo Almeida? 

   RA – É um público exigente, que tem acesso ao mundo inteiro e que consegue perceber os diferenciais de um produto nosso, entende que fazemos com o que há de melhor. Eles pegam nosso produto e identificam a qualidade.

   YW – Vestir um cliente para uma data especial como o casamento é mais desafiador? Explique.

   RA – Para mim não importa a ocasião, se é um noivo ou alguém que vai usar o traje no cotidiano. O que importa é a satisfação do cliente, quero sempre fazer tudo direito e da melhor maneira.

   YW – Na sua opinião, qual o traje perfeito para um noivo? O que não recomendaria de jeito nenhum para essa ocasião? E o que indicaria para o noivo que quer ser diferente?

   RA – Eu, particularmente, não gosto de fraque porque é um traje para se usar até as 18h. Aqui no Brasil, além de serem muito usados em casamentos à noite, os padrinhos alugam, já que é uma peça cara para ser confeccionada, e o traje alugado não tem caimento perfeito. Ai você vê todos aqueles padrinhos usando a mesma roupa e que ainda veste mal. Na Europa o fraque é muito usado, mas lá os casamentos são de dia. Claro, que se um noivo ou padrinhos me pede um fraque eu faço, sem nenhum problema, mas antes os oriento. Até porque o fraque não será usado novamente, enquanto um terno pode ser usado no dia a dia, basta tirar o colete e pronto. Ele não perde a roupa, porque roupa é pra ser usada. Para um noivo que quer ser diferente indicaria ousar na cor e padronagem. Mas o importante é chamar a atenção sem deixar de lado a elegância.

   YW – Você já vestiu muitas personalidades, celebridades e empresários. Qual o famoso (mundo) que nunca vestiu Ricardo Almeida, mas que seria uma grande realização para você vê-lo com suas peças?

   RA – Atualmente, o Brad Pitt. Ele está pouco falado no momento né? Rsrs

   YW – Qual a figura masculina você diria que é, atualmente, um ícone de elegância e estilo, e por quê? 

   RA – David Beckham sempre foi muito estiloso e a mulher dele (Victoria Beckham), que também trabalha com moda, é muito antenada.

   YW – Para você, qual é o significado de casamento?

   RA – Casamento é uma união com respeito e cumplicidade, se tiver isso, e tiver amor, claro, dura até o fim da vida.

*Entre em contato com Ricardo Almeida, clicando AQUI.
 

Você também
pode gostar de...

Antena Yes

O casamento de Malvino...

Juntos há seis anos e pais...

Antena Yes

Caroline Antunes e Lucas...

Sabe aquele momento tão sonhado e...

Antena Yes

O casamento de Thaila...

Aconteceu nesse sábado (05) o casamento...